Select Menu

LOGO CORROSÃO

LOGO CORROSÃO
» » » » » A cena Noisecore, Dente Pôdi e Morte Lenta! (Com João Felipe)
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Essa é uma "pequena" entrevista realizada por mim com o vocalista da banda de Noisecore Morte Lenta, originária de Fortaleza. Originalmente a entrevista seria apenas sobre a banda, mas acabou englobando outros assuntos, que serão vistos a seguir:











































Gabriel: Primeiramente, salve aí Jão, e valeu por nos conceder essa entrevista!

Jão: É sempre um prazer para mim participar de entrevistas! Viva essa atitude autônoma que você e muitas outras pessoas têm!!!

Gabriel: Muito obrigado cara, para mim também é sempre uma honra poder estar aí entrevistando e divulgando as bandas!
Bem, para começar, de onde surgiu esse nome, Morte Lenta?

Jão: Esse nome surgiu de uma homenagem a uma lanchonete popular daqui de Fortaleza, pela qual no tempo se pagava 50 centavos por um salgado e um caldo de cana! Assim, foi popularmente apelidada de Morte Lenta! Então daí resolvi homenagear essa lanchonete pela qual comi e ainda como muito! Hahahahaha. Nada de referências a filosofia existencialista, é só um nome curto, grosso e retardado!

Gabriel: Nossa HAHAHAHA imagino o tanto de pessoas que passaram tempo imaginando ser algo filosófico e descobrem ser isso!
Mas voltando á banda, qual é a proposta sonora da MxLx?

Jão: Fazer noisecore de verdade contra as tendências modernas do underground. Ou seja, gravamos sempre os nossos sons de forma analógica e lançamos em formato físico os nossos materiais, para que possamos divulgar o nosso som de uma forma mais plena e mostrar que somos contra essa tendência moderna de criar uma banda toda semana, fazer bandcamp e nem sequer fazer um lançamento físico em um CDr. Nossas letras falam dos mais variados assuntos, mencionamos de protestos a até uma simples tiração de onda com algo ou alguém em específico. Temos grande influência de banda antiga, e também de bandas recentes que acredito eu que representam muito e fazem jus ao noisecore real.

Gabriel: Realmente é de bandas assim que a cena precisa!
Agora me responda: Diversos fãs já reclamaram do fato de que a banda apenas lança seus CD’s em formato físico, e nunca disponibiliza para download, pode explicar-nos o porquê disso?

Jão: Como já mencionado, faço questão de não disponibilizar nada para download. O máximo que posso fazer é disponibilizar algo no meu canal do youtube para que as pessoas possam conhecer o som e então manter contatos. Tenho praticamente quase todos os lançamentos da banda disponíveis aqui, se não com capas originais, posso abrir a exceção de xerocar uma capa, para que alguém possa adquirir algo nosso. E sempre estou disponível para fazer trocas ou vender algum materiais do Morte Lenta. Vejo que é um radicalismo que as bandas mais novas de barulho precisam manter. Mas por eu ter optado pelo radicalismo nesse aspecto, não ache que eu sou um cagador de regras ou boicotador de quem pensa diferente de mim. Respeito todos que estão ao meu redor, só não tomo certas atitudes que vejo que não são coniventes com a minha índole.

Gabriel: Entendi, entendi. Em sua opinião, por que as bandas “mais novas de barulho” precisam manter esse radicalismo?

Jão: Porque observo que nessa nova geração de barulho as pessoas estão mais preocupadas em "fazer de qualquer jeito" e esquecem-se de fazer algo que realmente possa marcar alguém, deixar um legado, ou apenas fazer algo que fique. O noisecore sendo um gênero anti-musical e anti-social , não quer dizer que seja feito nas coxas, sem mensagens, e sem "capricho" nenhum. Vejo o noisecore como uma coisa espontaneamente planejada. Como já mencionei, vejo que seja importante criar uma imagem da banda, e não ser simplesmente alguma coisa que se some. Vejo que as bandas de barulho hoje em dia precisam ser menos líquidas e voláteis e serem mais firmes e sólidas. É isso.

Gabriel: Cara... Realmente não tenho o que complementar na sua explicação, como você vejo que hoje em dia a anti-música parece ser algo feito só para aparecer, e que a maioria das bandas faz isso e somem...

Jão: Infelizmente isso acontece! Você complementou perfeitamente o que acabei de dizer!

Gabriel: Voltando ao Morte Lenta, a formação da banda mudou desde o começo?

Jão: Desde o começo da banda, a formação sempre mudou frequentemente. Por exemplo, a formação que toca ao vivo não é a mesma que vai aos estúdios. Já tocaram com a gente vários parceiros, desses, quero citar os seguintes: Neto, (Thanatopsis/ HxAxSx) Abraão, (Insepsy/Cacchophagia) xJunimx (Faixa De Gaza/Blight) , Frank (Visceral Clímax) e Dudu (Zuada Records). Praticamente o único membro que nunca pediu as contas na banda fui eu! Hahahaha

Gabriel: Realmente uma confusão em? E é normal se confundir entre os membros de vez em quando?


Jão: Que nada, cada um tem as suas particularidades e de vez em quando revezamos os instrumentos na hora de tocar!! hahahah

Gabriel: Um tanto quanto inovadora essa mudança de formações haha
Em relação á discografia, alguns dos trabalhos da banda foram upados em seu canal, mas não temos certeza se foram todos, poderia listar a discografia completa da Morte Lenta?

Jão: Recentemente fizemos uma nova gravação e a discografia irá aumentar um pouco, porém segue a atual discografia atualizada.
Morte Lenta / I Will Guillotine Your Chihuahua / Deche-Charge / Fun With Dead Things - 4-way Split Tape
Morte Lenta / M.D.D.H.A.A. - Split CDr
Reator04 / Morte Lenta - Split CDr
New York Against The Belzebu / Morte Lenta - Split Tape Morte Lenta / Porkos Leprosos / Porraloka / Garabato - South America Noise Attack - 4way CDr
Cacasonica / Morte Lenta / Fecal Disaster / Harsh Supplement - 4 Vias de Carroña - 4way split tape
Disgrace To The Corpse Of Cid Gomes (119 Tracks) - Full Album PRO-CDr
Morte Lenta / Sete Star Sept - Split Tape
Morte Lenta / Nietzschelickers - Split CDr
Morte Lenta / Sedem Minút Strachu - Split Tape
Morte Lenta / Shitnoise Bastards - Splitape
Morte Lenta / GxFxCx - Another Split Tape - Split Tape
Nuisible / Morte Lenta / Estorvo / Ahogar - 4way CDr
 Hell Garbage / Morte Lenta - Split Tape
Breakfast On Jupiter / Morte Lenta - Split Tape
Morte Lenta / Degue - Split Tape
Morte Lenta / Shupator Kuzator - Split CDr
Anal Eyaculation / Morte Lenta - Split Tape
Ps. Sem cronológica dos lançamentos

Gabriel: Rapaz, que discografia de peso!
Vocês pretendem gravar um full-length em breve?


Jão: Pretendemos gravar algum material apenas nosso em breve sim. Não tenho certeza se será outro full. Talvez um EP! Acredito que talvez só lá pra 2017 ou depois...

Gabriel: Maneiro...
Cara existem alguns registros seus em bandas como Derrame Cerebral e Eternal Noise Holocaust, você prossegue membro delas ou foi só algo passageiro?

Jão: Derrame Cerebral foi uma banda minha que tinha com os amigos David e XjunimX. Nunca gravamos nada, apenas tocamos duas vezes ao vivo. E uma dessas gravações resultou o nosso único material, que saiu em uma 4-way tape com as bandas Deche-Charge,Beer Terror e Noiseatak, que é o "I'm Infected With Noisecore" . O Derrame Cerebral era uma banda pela qual a única proposta era não ter proposta. Digamos que foi uma banda de noisecore "untilted" hahahaha.Já participei de um ensaio junto da Eternal Noise Holocaust (ExNxHx) , que é uma banda de noisecore meio doida, não sei quem é a formação original, só sei que é uma iniciativa de um colega meu chamado Mateus Fi Do Cão. Inclusive, em breve estarei lançando a primeira demo tape dessa segunda mencionada, que se intitula "ExNxHx - 537 songs DT" .

Gabriel: Estará lançando pelo seu selo Denti Pôdi, se não me engano, certo?
E pode nos dar uma breve descrição do que é esse selo?

Jão: Isso mesmo! Talvez estará lançado no próximo mês. Comecei as atividades logo em 2 de janeiro de 2013, inicialmente com o intuito de lançar o Morte Lenta , fazer trocas dos materiais e adquirir materiais de barulho para a distro e distribuir para meus amigos daqui de Fortaleza. Porém, fui mantendo contatos, e acabei lançando bandas não só daqui do Brasil, mas como algumas outras de fora também. Sinto muito prazer em mandar materiais tanto da minha banda como de bandas de amigos para pessoas que não conhecem ou que tem interesse em adquirir, me sinto bem fazendo isso! Às vezes fico no vermelho devido os custos postais, mas o que vale é a intenção! Hhahaha

Gabriel: Pois é cara, não tá fácil para ninguém, mas enfim, muito boa essa sua iniciativa da DxPx, gostei, quem sabe até troquemos alguns materiais futuramente HAHAHAHA...

Jão: Com certeza meu velho! A gente com certeza agiliza uma troca de materiais... !

Gabriel: A última pergunta da entrevista vai ser em relação aos shows da banda: A Morte Lenta costuma fazer muitos shows? E nesses shows, o repertório de vocês é composto por sons “untitled” ou o que? Como funciona a parada?

Jão: Comparada com as outras bandas underground daqui de Fortaleza, julgo eu que o Morte Lenta faz poucos shows. Em todos os shows eu escrevo um repertório para seguir e também tocamos músicas untitled. Só que na maioria esmagadora dos casos, eu não consigo seguir o repertório todo seja por um problema técnico da gig ou por a falta de organização e sincronia da banda mesmo! (acho que é o resultado de não termos ensaio, mas foda-se. Quem se importa?) E também tiramos algumas covers, covers essas das bandas Rot, New York Against The Belzebu, Attack Epileptico, Facada... E sobre a formação dos shows, às vezes acontece de o baterista tocar guitarra e de o guitarrista ir pra bateria! Hehehe. Meio que virou tradição da banda esse esquema de revezamento!

Gabriel: Um tanto quanto interessante!
Bem, pra finalizar de vez, tem algum recado ou banda pra indicar pra galera que tá acompanhando a banda?


Jão: Bem, para finalizar essa bagaça, em primeiro lugar gostaria de agradecer do fundo do coração o convite para essa entrevista e saudar a sua atitude de construir um site sobre bandas e o movimento underground. Em segundo lugar, gostaria de recomendar para você e para todos que conseguiram ler essa besteirada até agora, uma banda da minha cidade pela qual tenho um imenso carinho e respeito, tanto com a banda, como pelos integrantes, essa banda chama-se JUNKIE WARRIOR. Essa banda faz um noise/grind e tem como temática drogas pesadas! (literalmente). Eles já tem duas demos, uma chamada "Demo#1" pela qual tive o privilégio de lançar em CDr no meu selo, limitada em apenas 66 copias numeradas e mão, e a segunda demo intitulada "Jesus também é Junkie", que não saiu em nenhum formato físico ainda, mas se os membros se interessarem, posso lançar essa bagaça mais uma vez. Sem dizer que estamos tentando articular uma split tape para esse ano e estou procurando um selo interessado para o tal. No caso, a Junkie Warrior possui um bandcamp, e irei deixar o link com você para a divulgação. E em terceiro lugar gostaria de fazer a seguinte afirmação: "O NOISECORE NÃO MORREU!". E é com essa afirmação que saldo as bandas de barulho "revival" (usei esse termo para diferenciar das bandas dos caras "antigões" da cena; total respeito e admiração por todos os antigos, mas gostaria de dizer que o barulho real se renova sim e não deixou de existir!) brasileiras ou não que provam por A + B que essa afirmação é verdade. Sem deuses, Sem mestres! Faça você mesmo sempre! Um grande abraço!

Bandcamp da Junkie Warrior: https://junkiewarrior.bandcamp.com/releases

Autor El Preton

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário