Select Menu

LOGO CORROSÃO

LOGO CORROSÃO
» » » » » Entrevista com Pabru, Baterista e Vocalista da Porreria!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga










































Gabriel: Primeiramente, valeu aí Pabru, por nos conceder tempo pra essa entrevista!

Pabru: Ah velho eu que agradeço a oportunidade

Gabriel: Bem, quando você entrou para a Porreria?

Pabru: Eu sou o único membro original. A banda é de 2013, era um duo, eu e o Chico. Eu cuidava mais da base do instrumental e do vocal, ele quem destrinchava o som, editava vocal e etc De lá pra cá a formação mudou pra caramba, assim como a proposta da banda.

Gabriel: Desde o começo, quantos membros saíram e entraram na banda?
E a proposta da banda, do que mudou desde o começo?

Pabru: Só baterista foram cerca de cinco. Uns oito ou dez vocais, três guitarristas e três baixistas. A proposta inicial do porreria era fazer um som parecido com o do Sore Throat, meio politizado, meio sarcástico. Mas aí eu saí da banda por um tempo pra cuidar da faculdade, aí ficou um negócio totalmente escrachado. Criticando certos fatos do dia-a-dia dos membros, vendo a realidade de uma forma bem infame, com um humor bem sórdido e muita referência aleatória a artistas (mainstream e underground) que a banda admira.
Gabriel: Digamos então que para cada trabalho da banda, é um integrante novo?

Pabru; Basicamente isso, atualmente a banda tá mais estável. Comigo na bateria e no vocal, com o Gustavo no baixo e no vocal e o Caio na guitarra. Essa é a formação dos nossos últimos trabalhos.

Gabriel: E sobre o nome Porreria, de onde veio?

Pabru: Uma brincadeira bem boba (risos). Um dia, estávamos eu, Chico e Heitor (nosso ex-vocal) brincando de misturar nomes de bandas com porra. Aí nisso saiu Brujeria + Porra, deu Porreria! A gente achou tão engraçada e sem sentido que decidiu adotar como nome da banda.

Gabriel: (Risos) E sobre as apresentações ao vivo da banda, como é o repertório padrão?

Pabru: A gente às vezes vai à base do "untitled" por conta de falta de tempo pra ensaio e etc, mas às vezes a gente monta nosso set padrão de 17 músicas que incluem um cover de Conflict e um de Carcass.

Gabriel: Como já foi percebido, uma das influências da banda é o Carcass, pode citar mais alguma banda que serve de inspiração nas músicas do Porreria?

Pabru: Sore Throat, Gerogerigegege, Merda, Discharge, Ramones e Napalm Death. A gente várias referências que fogem da música extrema, mas nossas influências principais são essas. Nosso som não é puramente noisecore porque esse excesso de influência da gente não permite. A gente tem um álbum que é metade Harsh Noise e metade Atmosphere. Mas a gente sempre se mantém próximo do Grindcore e do Noisecore.

Gabriel: De todos os membros da Porreria, qual você considera que traz mais influências para a banda?

Pabru: Caio. Ele é o mais, digamos que, virtuoso. O primeiro contato dele com a anti-música foi através do Porreria, então ele é quem dá um pouco de ordem ao som, por assim dizer. Todos tem sua influência óbvio, mas o Caio é quem mede as rédeas da coisa. Tanto que ele até tá indo mais pra bateria, aí eu vou pra guitarra e dá pra fazer um noise mais característico.

Gabriel: O que podemos esperar para o próximo álbum, então?

Pabru: Nosso próximo full length vai ser noisecore. Mas esse semestre ainda, a gente vai gravar um álbum tributo ao Radiohead, uma releitura grind de algumas músicas deles com umas autorais.

Gabriel: Interessante.
Vocês têm ou já tiveram alguma gravadora/selo?

Pabru: A Popsakal Records da Rússia, que lançou umas compilações e um split 4-way que a gente participou a Tsundere Violence da Bélgica que lançou nosso primeiro full length e a Fat Cock Records da Índia que lançou vários EPs nossos. Esse ano a gente vai lançar uma tape pela Dente Podi Records do João Felipe e o 4-way split com os russos em CDR.

Gabriel: Antes de terminar, uma última pergunta: A Porreria já lançou algum material físico?

Pabru: O Russian-Brasilian Noisecore Strikers, o 4-way split que falei, só que ele por enquanto só tá disponível na Rússia, aqui vai sair na DxPx Recs e o nosso EP Depression After Masturbation, sem selo Esse ano a gente planeja lançar mais coisa física.

Gabriel: Saquei, saquei...
Bem, obrigado aí pela entrevista, Pabru! Para terminar, tem algum recado pra alguém, algum agradecimento ou etc?


Pabru: Ah velho, meu agradecimento é pra todo mundo que tá comigo fortalecendo as gig de noise na cidade. João Felipe, Webster, Frank, Matagato, Abraão, Dudu e todos os outros. E eu que agradeço ao espaço dado, muito obrigado mesmo!

Autor El Preton

«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário